Os Papas mais Controversos da História

A figura do papa é bastante interessante, seu poder deriva de uma suposta designação que Cristo deu a Pedro para que esse torna-se líder da Igreja, sendo assim seus sucessores como Bispo de Roma teriam primazia sobre os demais bispos, isso é contestado por mais várias lideranças da Igreja, seja Protestantes, seja Ortodoxas.

Durante muito tempo o papado foi tomado pelo jogo político dos estados italianos e suas poderosas famílias, que não tinham uma unidade desde do fim do Império Romano. Desse modo algumas figuras históricas que subiram ao trono de Pedro não tinha nada de santos ou religiosos. Vamos listar alguns Papas que se distanciaram de uma vida religiosa e se tornaram tiranos.

Papa Alexandre VI que chegou ao trono papal no ano de 1492, conhecido antes do papado como Rodrigo Bórgia. Conseguiu se torna papa através de suborno, além de ser pai de quatro filhos, tendo tido amantes mesmo durante seu papado. Alguns dos seus contemporâneos relatavam que papa realizava orgias.

Papa Bento IX assumiu o governo da igreja muito novo com apenas 18 anos no ano de 1032, sendo colocado no poder por ter importantes ligações políticas. Foi papa por três vezes, sendo deposto duas vezes e na ultima teria vendido o titulo por ouro.

E por ultimo, mas não menos controverso está o papa Estevão VI que foi papa entre 896 e 897, este papa fez um dos julgamentos mais controversos de todos os tempos. Depois que foi coroado papa, mandou exumar o corpo do seu antecessor Papa Formoso que foi julgado em um sínodo porque segundo Estevão, Formoso teria prejudicado muito sua ascensão dentro da Igreja. Condenado o corpo teve os dedos cortados e foi enterrado em uma vala comum. A população se revoltou e depôs o papa. Estevão morreu na prisão.
Papa Alexandre VI



Cezar Silva 
Professor de História e Pseudo Cinéfilo






Comentários

Mais Vistos

A Palestina na Época de Cristo: Aspecto Político

Os sumérios: Os inventores da Escrita

Mitologia grega: Os olimpianos