O Poderoso Exército Romano



O Exército Romano garantiu a superioridade da cidade de Roma sobre uma grande parte do mundo conhecido por séculos. Com um efetivo que chegou a pouco mais de 140 mil soldados no seu apogeu, conseguiu se impor por causa de sua tática e disciplina sobre os numerosos, mas pouco eficientes exércitos inimigos. Era constituído por cidadãos romanos, com auxílio de aliados principalmente na cavalaria. Sempre priorizando a infantaria de armas leves com os gládios (espada curta perfurante) e os pilos (dardo). 

A partir da reforma de Mário, o exército passou a ser profissional, antes os cidadãos deveriam bancar seu próprio equipamento. Depois disso além do equipamento, passaram também a ter soldo. Os políticos também começaram a usar o exército para subirem postos na hierarquia da República Romana, isso trouxe muitos benefícios para os soldados, entre eles estão às terras que eram dadas aos veteranos de guerra.

A hierarquia do exército romano foi mudando de acordo com algumas convivências e mudanças históricas. Era dividido em legiões, que variavam de efetivo devido às batalhas, mas geralmente tinham 4.800 soldados. As Legiões se dividiam em Coortes e essas em Centúrias. A Centúria era comandada por um Centurião, um dos poucos postos de oficialato acessíveis aos soldados. As Coortes eram comandadas por um Centurião-Chefe, esse devia obediência aos Tribunos Militares que comandavam a legião por revezamento. Durante o Governo de Augusto, foram criados os cargos de Legado e de Prefeito do Acampamento. O primeiro ficou como comandante da legião, rebaixando os Tribunos a auxiliares, o segundo administrava o acampamento da legião e só devia obediência ao Legado.  


O exército romano decaiu devido à “barbarização”, que foi o aumento de estrangeiros nas fileiras das legiões. Isso se deu por causa do descontentamento dos cidadãos em participar da carreira militar. Na fase final, Roma era defendida por estrangeiros contratados, ou seja, mercenários.  Isso levou ao colapso do exército e do Império Romano Ocidental em si. O Império Bizantino herdou as táticas e a estrutura romana, mas logo converteu seu exército em uma força militar típica do medievo, com foco na cavalaria armada.

Representação de uma centúria romana na série Roma da HBO



Cezar Silva
Professor de História e Pseudo Cinéfilo

Comentários

Mais Vistos

A Palestina na Época de Cristo: Aspecto Político

Os sumérios: Os inventores da Escrita

Mitologia grega: Os olimpianos